TRAGEDIA l Identificadas as vítimas de vazamento de gás em navio de celulose

Adenilson Rodrigues de Carvalho, Luiz Carlos Milagres (destaque) e Clóvis Lira da Silva morreram no acidente (Foto: Acervo Pessoal)

Navio estava carregado com toras de eucalipto para fabricação de Celulose.

Os Sindicatos Unificado da Orla Portuária (Suport) e dos Estivadores do Espírito Santo divulgaram na tarde desta terça-feira (24) a identidade dos três trabalhadores portuários que morreram após um vazamento de gás no Navio Sepetiba Bay, atracado no Terminal Especializado de Barra do Riacho – Portocel.

O navio estava carregado com toras de eucalipto para fabricação de Celulose. O acidente aconteceu por volta das 12h30.

As vítimas foram identificadas como Adenilson Rodrigues de Carvalho, de 47 anos (diretor do Suport), Luiz Carlos Milagres, de 64 anos (estivador) e Clóvis Lira da Silva, 52 anos (arrumador).

O quarto trabalhador foi o estivador Vitor Souza Olmo. Ele foi socorrido e segue internado no Hospital São Camilo, em Aracruz.

Vitor contou em um áudio que tentou ajudar os colegas. “Eu estava no gincho e escutei um dos rapazes gritar que o Clóvis tinha caído no porão (…) Vi o Milagres desmaiado e, na minha inocência, achei que ele tinha desmaiado por ver o Clóvis todo machucado, sangrando e tudo mais. Por isso eu desci. Nunca imaginei que era gás (…) Senti um cheiro muito forte e em fração de um ou dois segundos eu estava desacordado, não lembro mais de nada”, disse.

Ainda não há informações sobre o destino dos corpos das vítimas. Até o momento, a Portocel não se pronunciou sobre o acidente.

COMPARTILHAR