STF torna Geddel, irmão e mãe réus por “bunker de R$ 51 mi”

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu tornar réus o ex-ministro Geddel Vieira Lima, seu irmão, o deputado Geddel Vieira Lima (MDB-BA), e a mãe deles, Marluce Vieira Lima, pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso que ficou famoso sobre o apartamento em Salvador onde foram encontrados R$ 51 milhões, a maior apreensão em dinheiro vivo da história da Polícia Federal.

Por unanimidade, os cinco ministros da turma entenderam que existem indícios suficientes para abrir uma ação penal contra os três, além do ex-assessor Job Ribeiro Brandão e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho.

O colegiado, entretanto, rejeitou a denúncia contra o ex-diretor da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Pedreira Ferraz, por lavagem de dinheiro.

A denúncia, apresentada ao STF pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em dezembro passado, tem ligação com a apreensão dos recursos em um apartamento ligado a Geddel meses antes.

O ex-ministro do presidente Michel Temer –foi titular da Secretaria de Governo– e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva –ocupou a Integração Nacional– está preso desde setembro passado.

COMPARTILHAR