Rede internacional de pornografia infantil na web é descoberta no ES

A rede de pedofilia foi detectada em Vila Velha e Santa Maria de Jetibá

Duas pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira, 30, em Santa Maria de Jetibá, na região Serrana do Espírito Santo, e outra em Vila Velha, na Grande Vitória, na operação Salvaguarda II.

A operação investiga a difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças, através da internet. Nesta operação, foi investigada a distribuição do material pelo Whatsapp através de uma rede internacional de pornografia infantil envolvendo pessoas do Brasil, Colômbia Emirados Árabes, Iêmen e México.

De acordo com o delegado Leonardo Rabello, chefe da delegacia de Combate a Crimes Fazendários, o grupo foi descoberto em outro estado, quando constataram a participação de capixabas, a situação foi repassada para a investigação da PF no estado.

A pessoa presa em Santa Maria de Jetibá estava com material de pornografia infantil. A presa em Vila velha estava com material de pornografico e com uma arma irregular.

A operação dessa manhã foi um desdobramento da Salvaguarda, do Grupo de Combate a Crimes Cibernéticos vinculado à Delegacia de Crimes Fazendários (DELEFAZ), que aconteceu no dia 19 deste mês.

Outros seis mandados foram cumpridos nos municípios de Vila Velha, Serra e Santa Maria de Jetibá.

Caso – Policiais Federais fizeram o rastreamento de computadores com o afastamento do sigilo dos IPs (endereço de acesso ao site) e foram detectados usuários compartilhando arquivos com o conteúdo de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Na primeira fase da operação, foram cumpridos dois mandados de prisão, que resultaram em duas prisões em flagrante, em Vila Velha e Serra.

Crimes – Os investigados, responderão pelos crimes de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, a pena varia entre dois e seis anos de reclusão, e pelo crime de posse de arquivos, no caso de flagrante, com pena de um a quatro anos de reclusão. (G1)