Quem é Nasser Al-Khelaifi, o magnata que levou Neymar ao PSG

Tenista fracassado e filho de pescadores do Catar, dono do PSG mantém cada vez mais vivo o sonho de tornar o clube francês uma potência mundial.

O catariano Nasser Ghanim Al-Khelaifi viveu nesta sexta-feira o dia mais importante de sua carreira como dirigente de futebol. A contratação de Neymar junto ao Barcelona, a transação mais cara de todos os tempos, parecia um sonho impossível até mesmo para o jogador fracassado de tênis e filho de pescadores que se tornou um dos homens mais ricos e poderosos do mundo. O empresário catari de 43 anos é o diretor-presidente do Paris Saint-Germain desde 2011 e parece cada vez mais perto de conseguir tornar o clube francês uma potência mundial.

O clube francês só foi capaz de desembolsar 222 milhões de euros (mais de 815 milhões de reais) para tirar Neymar da Catalunha graças ao apoio do fundo de investimentos Qatar Sports, da qual Al-Khelaifi também é CEO. Quem observa o jovem magnata, com seu sorriso simpático e boa fluência em inglês com a qual rasgou elogios a Neymar nesta sexta, dificilmente imagina a trajetória de Al-Khelaifi até se tornar um famoso cartola.

Filho de pescadores, de família modesta, Al-Khelaifi iniciou sua carreira esportiva como um tenista de resultados medíocres no cenário internacional. Ele representou o Catar em disputas da Copa da Davis e, segundo dados da Federação Internacional de Tênis, ganhou apenas 12 partidas e perdeu 39 em sua carreira profissional, encerrada em 2002. Ele chegou a ser 995º colocado no ranking da ATP.

COMPARTILHAR