Pão caseiro ganha espaço na mesa do francisquense

Valdirene e Laci compram sempre o pão caseiro na feira livre da Rua Mineira

Quem não gosta de comer um pão quentinho logo pela manhã, com manteiga e um café preto? Pouca gente não é mesmo? Afinal, o pão surgiu há mais de seis mil anos, na Mesopotâmia e até hoje continua sendo um dos principais alimentos do mundo. Em Barra de São Francisco, além do grande número de padarias existentes, uma boa opção para quem gosta, são os pães caseiros. Não há uma estimativa de quantas pessoas trabalham hoje com a produção de pães e biscoitos caseiros, mas, só na feira livre são pelo menos seis barracas vendendo os produtos.

É o caso da dona Sirene Barbosa, que fabrica pães caseiros há mais de quatro anos e os vende na feira, mas também em casa. Moradora do córrego Aventureiro, ela conta que tem pouca noção do quanto produz, mas garante que o negócio é lucrativo e saudável. “Tenho que fazer as contas lá, para ver o quanto é produzido,”, diz ela, enquanto atende um cliente.

O servidor municipal Laci e sua esposa Valdirene, são dois clientes pontuais. “A gente compra todo sábado, é muito bom”, elogia Valdirene.

Carla vende pães e outras quitandas na feira
Outra “padeira” que vende seus produtos na feira é Carla Miranda, que mora na cidade e fabrica também biscoitos e outras quitandas. “Vendo em casa e na feira, geralmente não sobra nada. Nossos produtos são feitos com massa caseira e com muito carinho”, alardeia.

A quitandeira Penha, que vende biscoitos de polvilho e outras quitandas na feira, também tem sua receita de pão, que é vendido na barraca. Assim como os demais, ela segue uma receita caseira.

E o bom do pão caseiro é que ele custa relativamente mais barato do que o pão industrial, uma vez que é feito em tamanho maior e pode ser consumido durante toda a semana, diferentemente dos pães industriais, que ficam “velhos” de um dia para o outro.

Informalidade anda é a marca
da produção de pães caseiros

Seja por falta de orientação ou mesmo por falta de condições legais, os produtores de pães caseiros de Barra de São Francisco, em sua maioria, trabalham na informalidade. É o caso de todas as pessoas entrevistadas nesta matéria. Um caso peculiar é o de Eudes Mirandola Canal e sua esposa Geruza Crause Mirandola. Eles produzem, em média 16 pães e 18 bolos caseiros por dia. E inovam, com bolos “fitness” e pães integrais, adoçados com açúcar mascavo e enriquecidos com chia, linhaça e gergelim. “Fazemos todos com a simplicidade de produtos caseiros sem quaisquer conservante ou farinhas especiais. Estamos nos preparando para uma nova fase, com o registro para entrarmos na norma de produtos caseiros legalizados, mas estamos com dificuldades para obter um rgistro de Microeempreendedor Individual (MEI)”, conta Eudes.

Eudes e Geruza fabricam pães e bolos caseiros diariamente

O casal conta que deixou outras atividades – ele trabalhava na área de granito e ela era vendedora de loja – para se dedicarem ao empreendimento. “Hoje acordamos as 4h30 da madrugada para iniciar nossas atividades, pois fazemos todos os dias para que nossos clientes tenham produtos fresquinhos e com qualidade”, afirma Geruza.

De acordo com o secretário municipalde Agricultura, Samuel Teixeira, o Programa de Apoio à Agroindústria Familiar da Região Noroeste, que é desenvolvido em parceria com o Ifes, continua funcionando e oferecendo total capacitação para os produtores informais. “É só procurar o Ifes, na Escola Municipal João Bastos, que haverá alguém em condições de oferecer maiores informações”, disse ele.

O prefeito Alencar Marim, por sua vez, disse que o município tem todo o interesse em capacitar essas pessoas e também tirá-las da informalidade. “Para isso, temos uma parceria com o Nosso Crédito, do Bandes, que oferece microcrédito com juros bem em conta e orientação do Sebrae, para estes empreendedores”, salienta o prefeito.

Benefícios do pão para a saúde

O pão é uma excelente fonte de energia. Nutricionalmente pertence ao grupo dos cereais e é um fornecedor nato de minerais (sódio e potássio), vitaminas do complexo B (B1, B2, B5), fibras e hidratos de carbono (amido) de absorção lenta. Não é por acaso que este alimento está na mesa na primeira refeição e ao longo do dia.

Esta composição ajuda a regularizar os níveis de açúcar (glicemia) no sangue, auxilia o trânsito intestinal e garante a sensação de saciedade prolongada.

Reconhecendo estes benefícios, não custa imaginar que se adicionarmos outros ingredientes – cebola, especiarias, ervas aromáticas, azeitonas – conseguimos ingerir um pão nutricionalmente ainda mais completo, saboroso e adaptar o seu consumo aos diferentes momentos do dia.

O mito de que o pão engorda ainda paira na cabeça de muitas pessoas. Todavia, importa relembrar que o que aumenta as calorias de uma refeição não é o pão, por si só, mas a forma como este é consumido. (Weber Andrade com sites g1, wikipédia)

Receita Pão CaseiroIngredientes 

1 kg de Farinha de trigo

10 gr Sal

80 gr Açúcar

40 gr Banha

40 gr Óleo de Milho

10 gr Fermento biológico seco

550 ml Leite

1 unidade de Ovo

100 gr de leite em pó

Modo de Preparo: Misture todos os ingredientes até formar uma massa lisa e enxuta. Sove a massa por 25 minutos.  Coloque numa bacia e deixe a massa descansar por 20 minutos. Corte a massa em 4 pedaços do mesmo tamanho e modele em formato de pão. Deixe crescer por mais 2 horas. Asse na temperatura de 160ºC por uns 30 minutos.

COMPARTILHAR