Pagamento de trabalhadores da RT depende apenas da Justiça

Trabalhadores da RT ainda aguardam a Justiça liberar pagamento de salários

O pagamento dos trabalhadores terceirizados da RT Prestadora de Serviços está dependendo apenas de liberação do acordo judicial homologado recente entre o Sindilimpe-ES e a empresa, que atende à prefeitura de Barra de São Francisco.

O encarregado da empresa na cidade, Fernando, disse ao site Voz da Barra, que a prefeitura já depositou o dinheiro em juízo e que, assim que houver a liberação judicial, será feito o pagamento dos quase dois meses em atraso.

Em uma reunião ocorrida no dia 20 de junho, pela manhã, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semec), no Colégio Santa Terezinha, entre cerca de cem servidores da RT Prestadora de Serviços e o Sindilimpe-ES, a diretoria do sindicato comunicou aos servidores que, após uma ação judicial contra a RT Prestadora de Serviços, que atende à Prefeitura de Barra de São Francisco, Correios e outros órgãos públicos do município, a entidade sindical fechou um acordo com a prefeitura e a empresa para por fim ao atraso nos salários desses trabalhadores.

Na reunião, o sindicato também aproveitou para fazer a sindicalização da maioria dos trabalhadores da empresa, além de explicar a eles sobre alguns dos seus direitos, como insalubridade de 20% ou 40%, pagamento da contribuição mensal e do imposto sindical, entre outros.

A reunião foi coordenada pela presidente estadual do Sindilimpe-ES, Evanir Santos Reis, além de membros da Central Única dos Trabalhadores (CUT), à qual o sindicato é filiado.

De acordo com o responsável pela RT na cidade, Fernando, a reunião foi basicamente para anunciar o fim do atraso nos salários, que vinha ocorrendo desde que a empresa foi contratada, no ano passado, para prestar serviços à prefeitura, em vários setores. (Weber Andrade)

COMPARTILHAR