Não vai sair na GLOBO: Justiça inocenta Lula e Dilma de acusação de Joesley

A tese contada pelo empresário Joesley Batista de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente deposta Dilma Rousseff tinham contas no exterior para recebimento de propina é “incomprovável”, diz o procurador federal Ivan Cláudio Marx.

“A história dele é incomprovável. Pedimos documentos para comprovar, e não veio nada”, declarou o procurador, sobre a história contada por Joesley em sua delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato.

Joesley revelou em seus depoimentos que as supostas contas receberam US$ 150 milhões em propina, depositadas pela companhia, e que já não tinham mais dinheiro, todo gasto pelos ex-presidentes petistas, segundo ele.

“Ele diz que as contas teriam recursos em favor dos ex-presidentes, mas as contas estavam em nome do próprio Joesley. Era ele quem operava as contas”, completou o procurador. Segundo reportagem de Leandro Prazeres, no UOL, a defesa de Joesley nega que o empresário tenha mentido.

COMPARTILHAR