IDEOLOGIA DE GÊNERO é uma AFRONTA, ”DEUS NUNCA ERRA!”

Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: “Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.” (Gn 1,27-28)

Quando Deus criou o ser humano, a sua primeira ação foi de abençoá-los, derramando sobre eles a sua graça, a fim de que seus frutos também fossem abençoados. Os frutos do casal humano, ou seja, aquilo que é gerado de sua carne, no ventre da mulher, quando estes se unem numa união sexual são os filhos, que são fisicamente parecidos com seus pais, herdando consequentemente deles toda a carga genética e pela bênção dada por Deus aos homens, eles também já são amados por Deus, apesar do pecado original que também herdamos dos nossos primeiros pais.

A ordem de Deus foi para frutificar, ocasião em que Deus concedeu ao homem e a mulher a graça da fecundidade, de serem coparticipantes na obra da criação. Deus não fez o homem assexuado, mas sexuado, ou seja, para que aconteça a fecundação e consequentemente o surgimento de uma nova vida. É necessário a participação do homem e da mulher, colaborando com a sua “semente vital” mesmo com todo o avanço da ciência no que se refere à reprodução humana.

A multiplicação da raça humana só se deu mediante a esta comunhão entre o homem e a mulher, não há outra forma e nunca haverá, se por um acaso surgir este ser não poderá ser chamado de humano, pois foge da essência vital que permite a concepção da vida humana.

O Senhor submeteu ao homem a administração de todas as criaturas da terra e tudo o que há, e para isto deu ao homem a inteligência e com ela a razão para retirar da natureza tudo aquilo que promovesse meios benéficos para o próprio homem, mas não permitiu que este homem interferisse na essência do ser humano querendo alterar o seu cerne a sua natureza de homem e de mulher.

Jesus nos fala claramente, vejamos: Respondeu-lhes Jesus: Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher e disse: Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e os dois formarão uma só carne? Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu. (Mt 19,4-6)

Com estas palavras de Jesus, que encontramos também no Livro do Gênesis(Gn 2,24) fica evidente que o homem foi feito para a mulher e a mulher para o homem.

Francisco Ribeiro Alves

COMPARTILHAR