GIRO NO ESPORTE l Em crise, Vasco arranca empate do Cruzeiro no Mineirão

Equipes se enfrentaram pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

No meio de um momento bastante turbulento, o  Vasco arrancou um importante empate do Cruzeiro , 1 a 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão , em confronto válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro . Com o resultado, os mineiros perderam a vice-liderança e ocupam agora a quarta posição, com 17 pontos. O Vasco,com 12 tentos, está na 13ª colocação.

Vasco chegou ao Mineirão , para o duelo contra o Cruzeiro na noite desta quarta-feira (6) tentando se reencontrar. O time perdeu o técnicoZé Ricardo recentemente e Valdir Bigode foi o treinador interino, comJorginho já nas arquibancadas observando seus futuros comandados.

Cruzeiro volta a campo no próximo sábado, na Arena Condá, às 19h (de Brasília). O Vasco recebe o Sport, no mesmo dia e horário, no São Januário.

Primeiro tempo

O Cruzeiro começou a partida com bastante intensidade. O técnico Mano Menezes tem como costume, sobretudo, atuando em casa, fazer sua equipe ter chegadas fortes ao ataque.

Logo aos 7 minutos, em cobrança de escanteio, Dedé subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça. A bola tirou tinta da trave. No minuto seguinte, Raniel ganha a bola da defesa e cruza. Thiago Neves chuta, mas a bola passa por cima.

O Vasco se segurava. Enquanto o Cruzeiro pressionava, o clube carioca esperava no campo defensivo, com uma postura bem retrancada. O time de Valdir Bigode ficava todo atrás da linha da bola.

Aos 15 minutos, em cobrança de falta, o Vasco teve sua melhor chance nos primeiros minutos de jogo. Pikachu colocou a bola com veneno e Fábio se esticou todo para conseguir desviar levemente a bola e fazer com que a redonda toque na trave superior.

O futebol brasileiro parece que precisa de polêmica para se manter ativo. Entre Cruzeiro e Vasco a primeira ocorreu logo aos 19 minutos. O lateral Edilson chegou a frente, já dentro da área faz o drible e recebeu a carga por baixo. O árbitro mandou seguir.

Aos 21 o Vasco marcou seu primeiro gol. Aproveitando um vacilo da defesa do Cruzeiro, especialmente com Egídio que falhou em um toque simples, Andrey pegou a bola na área e chutou forte para marcar.

Mesmo com o tento, a situação permaneceu igual. O Cruzeiro atacando muito e o Vasco esperando. A marcação cruz-maltina estava muito bem encaixada, algo que dificultava a vida da Raposa. A Raposa, por sua vez, passou a errar passes simples, algo que também atrapalhava consideravelmente.

Com isso, as oportunidades criadas pelo Cruzeiro não eram tão claras e o Vasco conseguia segurar o jogo com tranquilidade.

Na tentativa de mudar alguma coisa, Mano pediu para Thiago Neves encostar mais na defesa, para contribuir com a saída de bola – muito concentrada em Lucas Silva. A ideia também era abrir espaços na dura retranca. Não adiantou.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, as equipes voltaram com a mesma postura. O Cruzeiro passou a intensificar suas ações em campo. Mano Menezes percebeu que o Vasco seguiria da mesma maneira até a reta final, e sacou o volante Lucas Silva – que já vem reclamando de desgaste há algum tempo. O atacante Marcelo entrou no lugar.

Aos 15, a insistência da Raposa deu resultado. Em jogada que começou com o zagueiro Dedé, Rafael Sóbis deu passe por cima e Raniel, de cobertura, mandou para o fundo das redes.

O gol não mudou em nada a postura das equipes. Aliás, o Vasco tentou segurar mais a partida. O duelo ficou parado por três vezes para atendimento médico – a água milagrosa.

O Cruzeiro seguiu intenso, mas não conseguiu. O zagueiro Dedé deixou a defesa e virou atacante. E as bolas eram todas nele, na área, mas o Vasco conseguiu se segurar.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 1 VASCO

Local : Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data : 6 de junho de 2018 (Quarta-feira)

Horário : 21h45(de Brasília)

Árbitro : Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)

Assistentes : Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Fábio Rogério Baesteiro (SP)

Gols : Andrey, aos 21 minutos do primeiro tempo (Vasco); Raniel, aos 15 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)

Cartões : Wagner, Pikachu (Vasco)

CRUZEIRO : Fábio, Edilson, Dedé, Leo, Egídio, Henrique, Lucas Silva (Marcelo), Thiago Neves, Rafael Sóbis (Bruno Silva), Robinho, Raniel.

Técnico : Mano Menezes

VASCO : Fernando Miguel, Luiz Gustavo (Wellington), Paulão, Ricardo, Henrique, Desábato, Andrey, Bruno Cosendey (Evander), Yago Pikachu, Wagner (Gionvanni Augusto), Andrés Rios.

Técnico : Valdir Bigode.

COMPARTILHAR