COLUNA ESPORTIVA l Contra o Brasil, México quer quebrar tabu de 24 anos em Copa

Seleção não consegue passar das oitavas de final de Copas há seis edições e agora pretende encerrar jejum.

Antes da partida contra a Suécia, o  México só recebia elogios e projeções positivas para a próxima fase da Copa do Mundo. A goleada que sofreu po 3 a 0 e a vaga nas oitavas, alcançada graças ao surpreendente tropeço da Alemanha diante da Coreia do Sul, fizeram com que os mexicanos ligassem o sinal de alerta. E o pior: agora, o rival no primeiro mata-mata será o Brasil, em Samara, às 11h da próxima segunda-feira.

Além de encarar uma das favoritas à taça, que está em processo de evolução sob o comando de Tite, o México de Juan Carlos Osorio precisará alijar a “sina das oitavas”. Isso porque nas últimas seis Copas a La Tri foi eliminada justamente nesta fase, uma coincidência que gera pressão.

A última vez em que a seleção da América do Norte não caiu nas oitavas foi em 1990, quando foi banida do Mundial por conta do uso, em jogos classificatórios das Olimpíadas de 1988, de jogadores acima da idade permitida pela Fifa. Já em 1986, alcançou a sua melhor colocação até aqui: caiu nas quartas, o que também havia acontecido em 1970, justamente as duas Copas sediadas pelo México.

O discurso dos mexicanos, ao menos até agora, não tem convergido a tal “maldição”. Portanto, nenhum jogador quis se candidatar a “exorcista”, mas o meio-campista Miguel Layún afirmou que personalidade não faltará em campo.

“Esse jogo (contra a Suécia) serviu muito para nos dar experiência para o duelo das oitavas. Temos que trabalhar muito. Agora é ganhar ou voltar para casa”, disse o jogador do Sevilla, completando:

“Eu comentei desde a primeira partida, o futebol mundial está muito equilibrado. Já não existem mais essas diferenças que havia antes, de o Brasil ser melhor que outra equipe e fazer quatro, cinco, seis gols. Hoje, o Brasil precisa trabalhar mais para ganhar, a Alemanha também, outros favoritos também. Não se ganha com o nome. Hoje em dia o futebol é muito disputado e cada time tem suas características, suas condições”.

O duelo entre México e Brasil será realizado na próxima segunda-feira, às 11h (de Brasília). Quem passar enfrenta o vencedor de Bélgica e Japão nas quartas.

Relembre os placares e os adversários nas últimas seis oitavas em que o México participou e foi eliminado, na galeria acima.

 

COMPARTILHAR